quarta-feira, 20 de junho de 2012

Ainda



O nosso amor parou aqui
E foi melhor assim.
Nana Caymmi

Ainda tenho nossa foto salva na área de trabalho, ainda me incomoda a proximidade dos nossos corpos, ainda lembro de você quando me mostram aquela música, a mesma que ouvi com você e suportei por você. Ainda não sei explicar o que aconteceu nesses quatro ou cinco meses de um ano que começou estranho, em alta rotação e ao mesmo tempo calminho. Ainda sinto um desejo interminável de que você desapareça, de que a gente nunca mais se veja, de que as recordações sigam juntas nessa mala que arrumei com um pouco de carinho e muito de entusiasmo. Ainda me pego acordando de madrugada e sentindo a cama fria do outro lado, naquela coberta verde, do lado do urso que segurou outro dia a almofada rosa. Ainda olho para as letras daquela almofada e questiono o quanto foi amor e o quanto foi farsa. A farsa que sustento até na dor, até no sofrer. E se for farsa, convenceu tão bem que machucou de verdade. Ainda choro quando percebo a bagunça que você deixou assim que saiu correndo e resolveu abrir a mesma mala que eu arrumei pra você ir embora. Não deu tempo catar as peças que iam caindo, os retratos que foram sendo pisoteados, as migalhas sufocantes em forma de lágrimas. Ainda sonho com os olhinhos pequenos, os mimos e os dramas, só que em outro rosto, outro toque e outro corpo. Ainda brinco de ser soldado de guerra dizendo que não foi nada, apenas uma batalha que acabou. Ainda me faço de menino grande e esqueço das pequenices guardadas em cada sintoma que deixo escapar despercebido, relaxado, em transe.

Ainda digo adeus. Ainda sinto o adeus. Ainda sonho com o adeus.

Texto de Patrick Moraes

2 comentários:

uyll,llllllllllllll disse...

lindo <3

My Dollz disse...

Que texto lindo, de verdade! Quando li me emocionei tanto, que até chorei... Chorei porque me identifiquei muito com ele. Gostei da parte que fala: “E se for farsa, convenceu tão bem que machucou de verdade.”
Você escreve muito bem, é um dom. Portanto, utilize-o para o bem; para o seu bem...