quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Nunca será simples assim


"Amanhã é longe demais pra quem não tem a eternidade" (Vanessa da Mata)

As palavras escritas na tela daquele notebook soaram mal, pareciam não fazer sentido. O que mais queria era ver que tudo não passou de brincadeira. Seria mais um dos meus sonhos matinais, que conseguem me deixar desnorteado. É, sem direção foi como fiquei assim que consegui traduzir toda a situação. E bem hoje que imaginei tantas coisas, fiz tantos planos. Todo mundo esperaria alguma coisa da noite de sábado, mas eu bem queria era não ter vivido a noite de hoje. Queria que nada disso tivesse acontecendo e que amanhã o banco da praça fosse igual, eu esperaria naquele jardim e sua companhia me faria mais feliz naquela tarde. Ilusão, bem certo que amanhã nem te veja descendo a ladeira e sorrindo, fazendo o mundo parar naquele olhar.

Se realmente fosse necessário te ter eu saberia até que ponto eu aguentaria viver sem. Coloquei esperança demais e ser primeiro plano na vida de alguém é mais sério do que imaginei. Não tenho como encher você de defeitos agora, criticar atos falhos ou revirar pequenos detalhes que aconteceram. Foi tudo tão certo, cada momento no seu devido tempo. Mas pena que esse tempo parece estar acabando, pena que não existe uma vontade de lutar junto. Teu passado parece te prender, decepções deixam dúvida e medo.

Escolher nosso destino é traiçoeiro. Fechar os olhos, jogar os dados e acertar a combinação perfeita é muito mais fácil. Pensei que os passos estavam certos agora, que finalmente a vida tinha encaixado as peças certas e o meu quebra-cabeça estava quase completo. Parece mesmo é que a peça-chave estava errada ou quem sabe foi roubada do meu saco de brinquedos.

Você era a certeza duvidosa que eu tinha.

Texto de Patrick Moraes

3 comentários:

~{★daniєlvictσя} disse...

Lindo texto.

Mas enquanto você teve por alguém uma "certeza duvidosa", eu tive, consecutivamente, uma dúvida certa. Capicce? ;)

Caso não, deixe assim, nas entrelinhas.

Bєηjαмiη disse...

Patrick há tempo , não comento aqui nesse teu divertido mundo que contrastou com esse texto , um tanto cinza, mas que é necessário para te constituir como um ser humano mais esférico...
Cheio de psicologismos instigantes , e delineadores de tua alma . Dilatar tua pupila , suar tua mão é umas das melhores coisas que poderias fazer ...

Agradeço pela literatura gratuita de sempre!

Raisa disse...

o visual do blog tá lindo!!
que paadoxo esse de certeza duvidosa, hein... hahaha
beijo!