terça-feira, 10 de agosto de 2010

Fazendinha

"Eu não olho pra trás, não me arrependo. Vou com a roupa do corpo, não sei bem pra onde mas não paro não." (Filipe Catto)


Parecia que nunca ia chegar, que os pedaços daquele caminho jamais formariam a estrada de sol que tanto desejou. Choveu! Mas dizem que depois da tempestade vem a bonança, e que com o rapazinho não seria diferente. Cresceu longe dali, mas sabia que uma parte de si um dia pertenceria àquele lugar.

Era menino, da fazendinha velha que um dia conseguiu aumentar o pasto, criar umas ovelhas e comprar um velho jipinho amarelo. Aprendeu desde cedo que ali era seguro, confortável, confortante. Mas no meio daquele palheiro, sabia que ia encontrar a agulha de prata. E todos os dias passava por ali, olhava por ali, sentava por ali. Um ali que chegou a cintilar de leve, mas nunca a brilhar.

Foi de repente a sensação do vento no farol, a graça dos pequenos macacos e o simples frio na barriga ao imaginar apenas aquela avenida. Por mais distante, parecia perto. Dentro dos olhos atiçados, atentos, espertos, curiosos, morava um pássaro. Azul, com canto tímido ainda e asas aguçadas para rodar o céu da estação. O calor daquele pequeno galpão, a intensidade daquela presa, o simples crime cometido na busca do prazer. Provocação e graça. O menino da fazendinha dourada caiu no coração doce, vermelho, mas pequeno.

E depois a estrada transformou-se em lua e o menino dormiu.

Texto de Patrick Moraes

7 comentários:

Timóteo disse...

eaí Blz, vi o link do seu blog no blog da Lena. Um dos melhores textos que já li. Parabéns! gostaria de conversar com vc se puder add o msn timoteomartins@live.com
Sou fã já!
abraço

Srtª Elis° disse...

idem 2....


te encontrei no blog da lena tb...hehe

parabéns gartoa escreves muito bem....



te seguirei me segue tb..? srs

Lucas Aguiar disse...

Moço, parabéns por escrever muito bem e ter sido selecionado no concurso da Lena. Belos textos vc escreve, que exprimem perfeitamente emoções e sentimentos quotidianos, ou não!
Vc jah está nos meus favoritos. Acompanharei a cada atualização.
Abração!
@luhcasaguiar
luhcasaguiar@hotmail.com

Camila disse...

A imagem do texto é linda!

beijos daqui...

Glau disse...

Oi!
Como os demais que postaram tbém o vi no blog da Lena. Parabéns pelo dom e pela sensibilidade. Vc é um abençoado. Adorei cada texto, estou lendo o restante. Muito bom.
Bjim

Pérola Anjos disse...

A essência sempre permanece e é ela que nos mostra o caminho de volta quando nos perdemos de nós.

Escreves lindamente!
Beijos!

Rose disse...

Olá!
Que postagem bacana!
Deus a abençoe!
Seria um prazer te-la como amiga no meu blog: http://rosebrytto.blogspot.com
Vivendo a fé!
Um abraço!